.posts recentes

. Cartaz A0

. Viveram felizes para semp...

. III Feira Vocacional

. Zona de construção não pe...

. Zona de Habitação

. Mapeamento das Propostas

. Como chegar a São Pedro d...

. Esquema de propostas

. Visita de Campo

. Novo Logo Do CCC

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.tags

. todas as tags

Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

A precisar de revisão...

É lamentável a situação em que se encontra esta oficina. Sim, isto é uma oficina, por estranho que pareça.

 Em boa verdade, em termos arquitectónicos este edifício, possui até alguma beleza (sempre discutível), mas o seu estado de degradação esconde algum eventual contributo para a harmonia do conjunto urbanístico onde se integra. Se tantas objecções existem, relativamente á construção de novos edifícios, porque não se trata daqueles que se encontram já edificados e por vezes rodeados de outros com forte valor histórico. Pode ser recuperado, pode ser abatido, mas tem sem dúvida de ser mudado!

Apelamos aos vossos comentários, críticas e ideias que sirvam para alertar os responsáveis para estas agressões, mas que também contribuam de forma construtiva para o melhoramento do nosso espaço urbano.

 
 
 
 
 
 

 

 

 

Oficina em frente da Escola Primária de S.Pedro do Sul,10/01/08

publicado por 12bccriativo às 11:23
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Afonso Martins a 27 de Janeiro de 2008 às 17:12
“Eu tenho a quarta classe, mas das antigas”. Uma frase batida, mas que ainda se ouve por aí, pela boca das gerações mais velhas. E se muitas vezes ela é proferida com um certo orgulho cretino, como se aquele “mas“ atenuasse a ignorância congénita, a verdade é que ela transporta alguma lucidez. Tempos houve em que a escola se resumia a ensinar. Ia-se para lá para aprender a ler e a escrever, fazer contas e conhecer as fronteiras do império. Saiam de lá intelectuais? Provavelmente, não. Saiam cidadãos, o que já era qualquer coisa.
Já não pertenço a essa geração. Ao que parece, o 25 de Abril apareceu para democratizar esta choldra e trouxe atrelado com consigo aquelas crendices da cidadania e da escola virada para o aluno, o ensino diferenciado e o raio c’o parta. A minha experiência pessoal confirma. No meu périplo pelo ensino secundário apanhei uma série de disciplinas inúteis com siglas indecifráveis, que iam da educação visual e tecnológica às técnicas de organização empresarial. Tudo coisas muito úteis, não fosse o caso de eu não andar a estudar para ser mecânico ou contabilista.
Mas ao que parece, desde a minha saída, o sistema já vez vários upgrades. Agora existe uma coisa chamada Projecto Escolar. Uma espécie de estádio final progressista, onde se ensina aos catraios a cidadania activa, o respeito pelos pretos e maricas e a separação do lixo.
Veja-se um exemplo local. O grupo do 12B da Escola Secundária de S.Pedro, no âmbito do seu projecto “S. Pedro do Sul criativo”, decidiu criar um blog a fim de "divulgar as suas ideias e objectivos". Um primeiro sinal da falência do sistema: a malta tem ideias e objectivos, mas faltou as aulas de geografia – o projecto chama-se “S. Pedro do Sul criativo” e insere-se no projecto…Cidade criativa. Já no campo das ideias e objectivos, a coisa torna-se mais elucidativa. Ao mesmo tempo que mostram grandes preocupações universais com o tabagismo (a praga do século xxi), o grupo não tem pejo em pedir que ASAE venha fiscalizar e encerrar a oficina em frente à escola primária. Cidadãos do mundo, vizinhos canalhas. O futuro está assegurado.

Comentar post

free hit counter

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Links Importantes

blogs SAPO

.RSS feeders